Blog

 
 

Tradução? Não do português para o português. Aqui você aprende a dizer o que quer dizer.

0

Em minha experiência como professora de redação já observei inúmeros exemplos de textos que precisam ser traduzidos: do português para o português. Isso ocorre quando a mensagem não é clara, quando o aluno escreve sem foco e sem coerência. E qual é o resultado? Precisamos “traduzir”, do português para o português, para identificar a intenção do autor.  E qual é a principal defesa do aluno quando questiono os pontos de vista pouco claros? “Era isso que eu queria dizer, professora”. Ao que respondo: “se queria dizer por que não disse”? O pensamento desorganizado dificulta a compreensão, enquanto o texto com coerência permite uma leitura fluente. Não é preciso ler e reler para entender a mensagem.

Textos confusos, pouco objetivos, com erros de português e recheados de vícios de linguagem podem distorcer ideias na comunicação escrita. O emprego inadequado ou abusivo de clichês compromete o sentido do texto e a imagem do autor, à medida que revela falta de originalidade e pobreza de vocabulário. Sem saber como começar o texto, sem delimitação do tema e bloqueado pelo “mito da página em branco”, o redator acaba escrevendo “pérolas”, frases sem sentido e ideias ambíguas. Elabora períodos longos e recheados, porém, sem conteúdo. E a justificativa mais comum para a dificuldade de expressão é esta: “eu sei dizer, professora, só não sei colocar no papel”…

Quer escrever com fluência, correção e clareza? Dê uma olhada nos nossos cursos e oficinas.

Deixe um Comentário