Blog

 
 

Sujeito a guincho

0

Cartaz na avenida Pacaembu, na zona oeste de São Paulo, informa que o estacionamento em determinada loja é exclusivo aos clientes. Quem desrespeitar a norma estará “sujeito à guincho”. Não é apenas o estabelecimento comercial na citada via paulistana que recorre à ameaça para educar os motoristas. Também não é o único a utilizar a expressão com o mesmo erro, o acento indicativo de crase. Pois na famosa frase “sujeito a guincho” não há crase, simplesmente porque “guincho” é uma palavra masculina.
Agora observe este outro exemplo: “sujeito a multa”. Embora haja uma palavra feminina, não se utiliza a crase porque não há um complemento determinando o valor da multa e que exija o artigo “a”. Mas se houver referência a alguma especificação, então o artigo estará presente. Exemplo: “O infrator está sujeito à multa de 150 reais”. Portanto, nos dois exemplos, quando multa e guincho são punições genéricas (sem estipular valor ou característica do equipamento) dispensa-se a crase. Reforçando, mais uma vez, que guincho é uma palavra masculina.

Deixe um Comentário